11 razões pelas quais sua marca deve estar no Youtube

1. É gratis

O YouTube é uma rede grátis para todos os usuários, e você ainda pode ganhar dinheiro seja com publicidade, seja em visualizações.

2. Vídeos (e especificamente YouTube) tem uma das maiores taxas de conversão.

De acordo com o Shopify, o Youtube tem as 3 maiores taxas de conversão entre os sites de redes sociais, ficando atrás apenas do Facebook e Vimeo. Os video-centrics sites consistentemente superam a maioria das outras redes sociais, com taxas de conversão de 1,16% cada para o YouTube e Vimeo.

3. Pesquisas sugerem que o vídeo é muito mais poderoso do que a palavra escrita.

Você já deve ter ouvido falar do fato atribuído a James McQuivery, que “um minuto de vídeo vale mais que 1,8 milhões de palavras”. Não há dúvida de que o vídeo leva um maior empenhamento e níveis de retenção mais elevados (por exemplo, você sabia que 65% das pessoas assistem mais de ¾ de um vídeo?).

4. YouTube é uma prioridade para marqueteiros este ano.

Não são apenas os marqueteiros aumentando seus investimentos em video, eles estão eperando para aumentar o uso do YouTube durante o próximo ano. De acordo com o 2015 Social Media Marketing Industry report, 66% dos profissionais de marketing planejam usar mais o YouTube em 2015.

5. Empresas relacionadas a beleza vão encontrar um público ansioso no YouTube.

Maquiagem, beleza e vídeos de tutoriais vão continuar a ser uma tendência ascendente em termos de visualizações, curtidas, compartilhamentos e pessoas inscritas no canal. De acordo com o Adge, vídeos de beleza no YouTube superam a televisão entre algumas audiências mais jovens. “Os criadores de vídeos de beleza que postam no YouTube tornaram-se a nova televisão para alguns jovens, e agregar os canais no YouTube fazem o MCN (rede de multi-canal) a nova rede de TV” . De acordo com o Pixability, vídeos de cosméticos dominam, tornando-se 51% de todos os vídeos relacionados a beleza. Eles também encontram um crescimento significativo no espaço global de beleza no YouTube, com um aumento de 50% entre 2014-2015.

6. Vídeos são uma prioridade para marqueteiros esse ano.

Enquanto 57% dos profissionais de marketing, atualmente, usam vídeos como parte da sua estratégia de mídia social, 72% querem aprender mais sobre o assunto e planejam usá-lo mais durante o próximo ano. Enquanto 57% dos profissionais de marketing atualmente usam o vídeo como parte de sua estratégia de mídia social , segundo o Social Media Examiner, 72 % querem aprender mais sobre o assunto e planeja usá-lo mais durante o próximo ano.

Algumas maneiras mais populares e eficazes destes que estes comerciantes estão utilizando o vídeo são:

– Tutoriais e vídeos “faça você mesmo”

– Depoimentos

– Entrevistas

– Humor (ótimo para compartilhamentos)

– Demonstrações de produtos

Com tantos comerciantes priorizando os vídeos este ano, não usá-lo pode deixá-lo cair para trás da concorrência.

7. Vídeos dão uma oportunidade única para contar a história de sua marca.

Talvez mais do que qualquer outro meio, o vídeo dá a capacidade de contar a história de sua marca de uma forma que cria um investimento emocional para a empresa. Ao invés de vender descaradamente ou fazer uma promoção de seus produtos, a narração faz com que você faça uma conexão real com o seu público, e lhe dá a a possibilidade de vender os seus produtos de forma passiva sem alienar seu público.

8. Algumas indústrias recebem uma parte significativa de encomendas devido a referências do YouTube.

Enquanto o Facebook é um “must have” para todas as empresas, há algumas indústrias que recebem uma parte significativa de suas encomendas globais através do YouTube. Essas indústrias incluem:

– Produtos Digitais (47% dos pedidos)

– Serviços (36%)

– Mercadoria (29%)

– Setor Automotivo (26%)

Se você acabar em uma dessas categorias, e não for ativo no YouTube, isso pode acabar lhe custando mais do que pensa.

9. Vídeos do YouTube podem aumentar suas chances nos resultados de busca.

A busca padrão do Google é apta de produzir uma variedade de tipos de conteúdo como: mapas, resultados comerciais, imagens, vídeos, etc. Isto é conhecido como Universal Search.

De acordo com uma pesquisa realizada em 2012 pela Searchmetrics, o vídeo detém uma fatia maior dos resultados de busca universal do que qualquer outro meio. Eles também descobriram que os vídeos do YouTube superam outros resultados de vídeos, com 8 em cada 10 resultados de vídeo sendo do Youtube.

10. Observadores de vídeo são mais propensos a fazer uma compra do que aqueles que não assistem.

Segundo o 2014 Video Commerce Benchmarks report, compradores online que viram vídeos estão 1,6x mais propensos a fazer uma compra do que os clientes que não fizeram.

O relatório sugere as seguintes estratégias para tirar o máximo proveito de seu conteúdo de vídeo:

– Use fortes apelos à ação dentro de seus vídeos, e verifique se eles estão em destaque em sua página.

– Verifique se o seu vídeo é sensível, a fim de ser acessível em uma variedade de dispositivos.

11. Referências no YouTube impulsionam as vendas.

Enquanto alguns comerciantes acham que o vídeo é útil apenas para aumentar o envolvimento com o consumidor, muitos não esperam que o YouTube realmente gere vendas e receitas. No entanto, de acordo com a Social Intelligence Report, a receita média por visita (RPV) do YouTube é de $0,70. Isso pode não soar muito, mas é mais do que a média de RPV do Twitter e Pinterest, por exemplo.

Fonte: Jayson DeMers

Posts Relacionados