I hate ice cream, pero me gusta el helado.

Um recente estudo realizado por psicólogos da universidade de Harvard mostrou que dependendo do idioma que falamos, ela não só influenciará nossos pensamentos como nossas preferências.

Esse estudo mostrou que pessoas bilingues tem diferentes opiniões sobre um mesmo assunto, dependendo do idioma que estiverem falando.

Esse estudo sugere que um idioma é muito mais do que uma forma de expressão de pensamentos e sentimentos. Ele também cria e modela nossos pensamentos e sentimentos.

Uma questão levantada foi: Será que é possível mudar algo que gostamos muito ou detestamos apenas trocando o idioma?

Para entender melhor o assunto, a universidade realizou um teste chamado IAT – Implicit Association Test. Nesse testes, os participantes bilingues tiveram uma fração de segundos para categorizar palavras, sem muito tempo para pensar sobre as respostas.

Em um grupo realizado com americanos que falam inglês e espanhol o resultado mostrou que eles tinham preferência por hispânicos quando perguntado em espanhol. No entanto, essa preferência desaparecia quando perguntado em inglês.

“É chocante ver uma pessoa realizando o mesmo teste e apresentar resultados diferentes. É como perguntar se seu amigo gosta de sorvete em inglês e obter outro resultado quando perguntando em espanhol” – disse um dos pesquisadores.

Em 1930 o linguista Benjamin Lee Whorf já dizia que “O idioma é tão poderoso que pode determinar um pensamento”.

 

Fonte: Harvard

Posts Relacionados