O caos impera na Amazon

Atualmente ocupando o ranking de maior varejista online do mundo, a Amazon precisa de um lugar para colocar todos os produtos que despacha ao redor do mundo. A solução? Armazéns gigantes. Oitenta deles, para sermos mais exatos. Estrategicamente localizados perto de centros de transporte ao redor do mundo.

Os armazéns da Amazon são enormes, totalmente gigantescos, alguns com mais de 1,2 milhões de metros quadrados (111.484 metros quadrados, o maior deles). E no cerne desta operação global estão as pessoas, claro (mais de 65 mil funcionários), e um sistema de logística de armazenamento conhecida ironicamente como: caótica.

Armazenamento caótico é como confusão organizada. Pronto, você pode usar esse termo para o seu chefe, sua mulher e sua mãe agora. Ele existe, de verdade. Trata-se de um sistema de prateleiras orgânica sem áreas permanentes ou seções. Isso significa que não há uma área só para livros, ou de um lugar apenas para televisores (como é de se esperar em um layout de loja de varejo). Características do produto e seus atributos são irrelevantes. O importante é o código de barras único, associado a cada produto que entra no armazém.

Cada espaço de prateleira dentro de um armazém da Amazon tem um código de barras. E a cada produto que chega, é atribuído um código de barras específico que corresponde ao espaço de prateleira na qual este será armazenado. Isto permite com que o espaços livres que eventualmente surjam, sejam preenchidos de forma rápida e eficiente.

No coração da operação está um sofisticado banco de dados que rastreia e monitora cada produto que entra / sai do armazém e mantém um registro de cada espaço de prateleira e indica se ele está vazio ou não.

Existem várias vantagens importantes no sistema de armazenamento caótico. Primeiro, sua flexibilidade. Com o armazenamento caótico, um espaço liberad pode ser ocupado imediatamente. Segundo, ele é simples. Os novos funcionários não precisam saber onde diferentes tipos de produtos estão localizados. Eles simplesmente só precisam saber onde ficam as prateleiras (e o computador ainda te mostra onde elas estão) Você não precisa saber o que é o produto, ou exatamente onde ele está. Muito mais fácil encontrar prateleiras do que produtos específicos, não?

Por último, a otimização.

A Amazon lida com milhões e milhões de pedidos diários. Isso significa que, a qualquer momento, vai surgir uma longa lista de produtos que precisam ser recolhidos das prateleiras e preparados para embarque.

Como não há um banco de dados capaz de reconhecer cada produto que será despachado e seu local no armazém , uma rota otimizada,com o caminho das prateleiras pode ser fornecido aos funcionários responsáveis ​​pelo shipping.

Neste sistema de armazenamento, uma grande variedade de produtos que não tem nenhuma relação entre si, pode ser encontrada localizada lado a lado. Um colar pode ser colocado ao lado de um DVD e por baixo de um conjunto de ferramentas elétricas. Essa arrumação arbitrária, no fim das contas pode até mesmo ajudar com precisão funcionários que separam mix de produtos para embarque, já que os pedidos de compra não seguem ordem alguma, dificilmente os internautas compram algo semelhante ou quantidades muito grandes do mesmo produto.

No geral, é um sistema fascinante que em sua essência é alimentado por um banco de dados complexo ainda que determinado por uma filosofia simples. É o Armazenamento caótico. Não há melhor maneira para definí-lo.

Posts Relacionados