O futuro é doce

A cada dia que passa as descobertas nos diversos campos da tecnologia nos surpreendem mais.

É verdade que todos temos (ou tínhamos) expectativas sobre o futuro altamente influenciadas pelos desenhos dos Jetsons, mas, vejam só, não estamos viajando tanto assim. Algumas novidades conseguem ultrapassar a fertil imaginação dos roteiristas do clássico desenho dos estúdios Hanna-Barbera.

Uma das últimas notícias em termos de tecnologia é a que teremos baterias movidas a açúcar. É isso mesmo. Parece que quela história de não dar açúcar para criança não é lenda. Elas ficam literalmente “ligadas”.

As baterias que normalmente usamos em nossos gadgets são geralmente feitas de lítio, mas ele é um metal raro, difícil de se obter, portanto, mais caro e os países que precisam importá-lo estão apostando corrida para encontrar uma alternativa viável.

Eis que, pesquisadores da Universidade de Ciências de Tóquio (sempre os japoneses!), descobriram uma forma de criar baterias de íons de sódio que podem ser feitas com açúcar.

Mas não pense você que quando seu Iphone morrer é só despejar um sachet de açúcar ali que vai ficar tudo bem. Antes de ser usado como o anódio (eletrodo que recebe a corrente elétrica) na bateria de íons de sódio, o pó de sacarose é transformado em pó de carbono via aquecimento a 1500 graus Celsius em um forno livre de oxigênio. Na verdade essa é só uma dentre as muitas técnicas usadas para obter carbono,mas a vantagem de se usar açúcar é que ele é praticamente ilimitado.

Criar baterias de materiais que possam ser facilmente reabastecidos é o grande desafio dos cientistas pois isso diminui os custos de produção e, consequentemente, o custo dos produtos.

Além de tudo, os pesquisadores também confirmam que esses novos materiais fornecem uma vida maior à bateria, resultando maior capacidade e mais tempo de trabalho. Logo logo seu smartphone vai durar um dia inteiro com duas colheres de açucar. : )

Só não vale lambê-lo numa crise de TPM, garotas.

Posts Relacionados