Health care e marketing digital: tudo a ver

A cada 20 buscas no Google, uma delas é sobre algum tema relacionado a saúde.

São pessoas querendo ler a bula do remédio indicado pelo seu médico, buscando relacionar alguns sintomas de doenças ao que está sentindo, adotando um comportamento mais saudável, procurando endereços de farmácias e hospitais, ter informações sobre médicos, preços de remédios ou saber mais sobre tratamentos.

Mensalmente, representa mais de 700 milhões de buscas por termos de saúde.

No Youtube, a mais popular plataforma de vídeos, são quase 100 milhões de buscas por termos de saúde.

É uma das categorias que as pessoas gastam mais do seu tempo no celular, transformando o amado aparelhinho num guia pessoal de saúde e bem-estar.

O brandcontent no healthcare

Conteúdo sempre esteve no centro da comunicação healthcare e o mundo do marketing digital ampliou substancialmente esse potencial.

Isso significa que, se você não está no universo digital, seus concorrentes estão.

Se sua marca só faz um trabalho de presença, mas não de relevância de conteúdo e relacionamento, você só está na internet, mas seu concorrente pode, nesse momento, estar conquistando o coração de seu público.

Muitas campanhas educativas começam pela mídia de massa, atraindo a atenção de milhões de pessoas para as novidades e inovações de mercado.

Ajudam o público a saber que tem um problema, muitas vezes desconhecido, e estimulam a busca de tratamento médico.

Constroem ou divulgam a boa reputação de hospitais, laboratórios, planos de saúde e diferenciais de medicamentos MIPs (isentos de prescrição).

Você pode ler um artigo que escrevi a respeito da comunicação multiplataforma aqui.

E a propaganda digital, além de estar lá nesse momento de descoberta, ajuda a acelerar a jornada de compra.

Por meio de conteúdo e relacionamento focado no interesse de cada lead, poderá estar presente também no momento decisivo.

A capacidade de segmentação é extraordinária e a curva de aprendizado sobre o comportamento do público não para de crescer.

Acredite: a internet não é somente para leigos, muito pelo contrário.

Você pode não saber, mas seu concorrente pode estar conversando fortemente com os profissionais de saúde pela internet, um meio de alto potencial de segmentação, com soluções sob medida.

O marketing digital chegou à comunicação médica e não foi hoje.

Pesquisas do Google mostram que:

– 100% dos médicos já aderiram, usando a internet para se informar sobre boletins médicos (56%), informações sobre produtos (56%), sites de apoio ao paciente (32%) e treinamento e inovações (31%).

– 84% dos médicos já se comunicam com seus pacientes via celular. Acostumaram-se que pelo menos 3/4 de seus pacientes solicitam mudanças de medicação após pesquisa online. Mais um motivo para eles estarem bem atentos a internet.

Expertise em health care marketing

Quem é do mercado sabe que comunicar sobre cuidados com a saúde precisa de expertise.

Além de ser um segmento fortemente regulamentado, a relevância se dá pela autoridade e qualidade da informação.

O amadorismo leva a dois caminhos opostos: um da zona de conforto, com mensagens sem diferencial e, portanto, de consequente performance baixa.

E outro, com punições dos órgãos reguladores e do próprio público, seja consumidor ou influenciador.

Saber a medida certa é fundamental para o sucesso da campanha.

Rosana Ameixieira é CCO da Zero11, agência que fundou com seu sócio em 1991. Já criou e planejou para mais de 100 marcas do universo de educação, saúde, beleza, alimentos, franquia, pet, entre outros.

Compartilhe:
Compartilhar linkedin Compartilhar twitter Compartilhar facebook Compartilhar whatsapp Compartilhar e-mail
Comente:

E-mail*:
Nome*:
Mensagem*: